Resenha: Guerra dos Tronos, de George R. R. Martin

Olá!Para os que esperavam desde a postagem “Porque Não Estou Postando & Minhas Impressões Sobre ‘Guerra Dos Tronos’ e ‘Game of Thrones’ ” (pode vê-la aqui:https://leresenhas.wordpress.com/2013/05/07/porque-nao-estou-postando-minhas-impressoes-sobre-guerra-dos-tronos-e-game-of-thrones/)  a resenha de Guerra dos Tronos, aí está!

 

 

Capinha Linda!       As Crônicas de Gelo e Fogo: A Guerra Dos Tronos

de George R. R. Martin.591 pág. (contando Apêndice)

LeYa.2010

 

 

 

 

 

 

 

 

A Game of Thrones, ou no título brasileiro A Guerra Dos Tronos (o título em inglês não é exatamente isso, mas vamos ver isso depois) é o primeiro livro da série, de 7 livros com 5 já lançados , As Crônicas de Gelo & Fogo.O livro conta a história de…NÃO!Calma, respira, toma água e veja que o livro não conta a história de ninguém, mas sim a história de 1 continente, chamado de Westeros.Esse continente ainda vive na época medieval, apesar dos “feudos/clãs” serem maiores e terem, apesar disso, um rei principal.

O livro começa com o Lorde Eddard “Ned” Stark, da casa Stark, os Reis de Winterfell, as Terras do Norte (sim, explique resumindo um personagem e dará um texto enorme) acusa à morte um desertor.Após a execução, ele vai até a Mata dos Lobos, uma floresta que ficava perto do local, com seus filho Robb Stark e Bran Stark, seu filho bastardo, Jon Snow e seu protegido, Theon Greyjoy, e lá encontra uma Loba Gigante morta com suas 5 crias.No momento, ele diz para matá-los, pois Lobos Gigantes eram problemas e esses lobos iriam morrer logo, pois eram bebês ainda.Mas seu filho bastardo, Jon Snow, tem uma ideia: a Loba tinha 5 crias, o número de filhos legítimos que Lorde Eddard tinha (Robb, Sansa, Arya, Bran e Rickon), e o Lobo Gigante é o símbolo da Casa Stark, então era o destino dos filhos ficarem com os lobos.Quando eles iam sair, eles acham outro bebê-Lobo-Gigante, mas era um albino.Theon Greyjoy iria matá-lo, mas Jon Snow diz que aquele era o seu lobo.

O começo é basicamente isso, mas o livro começa mesmo com o Rei Robert Baretheon, o rei do Trono de Ferro e rei de Westeros, chama o Lorde Eddard Stark para o prestigiado título de Mão do Rei, após a morte (que Eddard desonfia ser assassinato por parte dos Lannister, outra casa/clã/feudo) da antiga Mão do Rei, Jon Arryn.Mal ele sabe que logo mais iria começar o Jogo dos Tronos. (sim, Jogo dos Tronos)

O livro é muito bom.O George R. R. Martin consegue fazer uma detalhação do ambiente e dos personagens muito bem!É super detalhado, mas nada que canse muito.Os capítulos são dividos pelo nome dos personagens, e eu achei uma coisa legal pelo motivo de: acontece algo com a Sansa, que é uma das personagens principais, aí você fica roendo as unhas querendo saber o que vai acontecer, mas aí começa que um capítulo de Jon Snow, que está n’A Muralha.Então, 5 capítulos depois, sabemos da Sansa, mas nesse meio-tempo, outra coisa aconteceu com outros personagem, o Bran, por exemplo, e o círculo vicioso continua! :3

Mais a detalhes, as lutas são bem detalhadas, e as melhores partes nesse quesito são os capítulos da Daenerys.Como ela é exilada e vive em outro continente, com um povo bruto e guerreiro, nos capítulos dela sempre tem MUITO sangue.Por outro lado, a escrita bem detalhado do autor é IMPRESSIONANTE!Em momentos temos o ponto de vista adulto do Lorde Eddard e em outros temos o ponto de vista de uma criança de 7/8 anos do Bran!E muda sim, pois o narrador apenas entende o que o personagem entende, ou seja, se uma mesma cena fosse vista por 3 personagens, o narrador faria como cada personagem entenderia!Isso é um jeito de te cativar MUITO na leitura!

 

Capa original.A brasileira é melhor u.u

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A capa original à cima me lembrou a tradução do livro.Não sou um expert no assunto, mas sei meio que o básico.O Título em Inglês é A Song Of Ice & Fire: A Game of Thrones, mas não significa o titulo em português.O certo seria Uma Canção De Gelo & Fogo: O Jogo Dos Tronos, mas convenhamos, o título em português até combina!Mas para os amantes de uma tradução super-fiel, uma boa nova: durante o livro a citação Guerra dos Tronos é rara, ou não existe mesmo!A própria Cersei fala:

-Quando se joga o Jogo Dos Tronos, ou se vence ou se morre.

Além disso, pouquíssimos nomes foram traduzidos para algo sem noção ou ficaram num inglês meio , por exemplo, Mindinho (Littlefinger) fica legal, e agradeço sempre por deixarem Winterfell e não colocaram Eduardo, Bruno e Roberto ao invés de Eddard, Bran e Robb.

Ficou longa a resenha, mas é TANTA coisa que impossível fazer algo pequeninho!Mas fica a dica para você quer algo legal, longo e que não canse, e que não tenha medo de morte de personagens.Até mais!

 

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: Guerra dos Tronos, de George R. R. Martin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s