Resenha – Todo Dia, de David Levithan

Olá Pessouas!

Resenha especialmente para a Jeniffer Cristine, abiga linda do meu core que eu recentemente descobri que gosta de ler minhas resenhas ❤

E esse foi o… Antepenúltimo (!) livro que eu li no ano de 2013, terá resenha AGORA (Quem viu o post dos meus melhores livros de 2013, sabe que este teve lugar bônus!) !

todo-dia-david-levithanTodo Dia,

de David Levithan, 2013

Galera Record,  págs

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seuprotagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

Todo Dia é o segundo livro de David (Amorzinho) ((Ops, spoiler da resenha)) Levithan. O primeiro foi “Nick & Norah –  Uma Noite De Amor & Música”, que virou filme e que não fez tanto sucesso assim, e “Will Grayson, Will Grayson”, que 1)Eu me recuso a falar o nome traduzido, mas vou falar agora: Will & Will – Um Nome, Um Destino e 2) Foi feito em conjunto com o John (Amorzinho) Green, ou seja, disparou. E outra, no semestre que vem, vai sair outro livro do David em terras tupiniquins, que se chama Two Boys Kissing, e eu to com medo do que pode sair (Por causa de Will Grayson, Will Grayson), já que, em traduzido ficaria: Dois Garotos Se Beijando, Beijo Entre Dois Garotos.

E sim minha gente, David Levithan escreve vários livros com temática gay. E digo, Todo Dia foi a incrível mistura entre adolescência, amor, algo muito parecido com a bissexualidade mas não é bissexualidade, é simplesmente amor e tudo mais. Então, mesmo não lendo a resenha inteira, você tem. Que. Comprar. Esse. Livro. Agora.

Indo direto ao ponto, acho que por mais que você consiga achar clichês para livros desse tipo (por mais que não sejam diversos livros assim, clichês tem o que tem de mais), o autor simplesmente não abusou desses clichês. Ele pegou alguns clichês e os incorporou, ou seja, melhorou eles.

Com esse livro, você simplesmente viaja á mente das pessoas. Por mais que seja YA, que os adolescentes vão se identificar em muitas coisas, além de todo dia ele trocar de corpo e viver uma experiência 98% nova, você vai entender e talvez se identificar com cada uma das pessoas.

Quanto ao amor, ele ajudou ainda mais toda essa “clichesisse”, mas, como eu disse, LEVITHAN SABE MELHORAR CLICHÊS!

Sobre os personagens, temos A e Rhiannon além das pessoas que o A habita o corpo durante o livro. Você vê que o A tem sua própria personalidade, mas, em cada corpo ela sofre uma mudança, já que o principal lema dele é conceal don’t feel don’t let them show “Não interferir”.

 

Acho que é isso, está 125% recomendadíssimo esse livro incrível e maravilhoso ❤

 

♪Biel

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha – Todo Dia, de David Levithan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s