Resenha: Starters, de Lissa Price

Heey!

 

9788581630144 Starters

de Lissa Price, 2012

Editora Novo Conceito, 368 págs

ISBN: 9788581630144

Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbador em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado…

 

Algo que a já me chamou a atenção, logo nos agradecimentos, foi a escrita da Lissa Price. A escrita e a imaginação dela se juntam de forma perfeita, e, no momento em que eu percebi isso, eu já percebi que eu tinha nas mãos um livro que não seria ruim, pelo menos não na parte de escrita. E eu estava certo, mas ele não foi bom apenas pela escrita.

Além dessa escrita maravilhosa, eu ressalto o quando o estilo de narrativa dela é diferente. Ao invés de a gente entrar na história conhecendo o cotidiano da Callie até ela ir para a Prime Destinations, já começamos com ela no prédio da Prime, mostrando que o livro começaria já com o chamado á jornada (se você conhece a Jornada do Herói Mitológico, você me entendeu. Caso não conheça, vou deixar um vídeo ótimo que explica ela no final do post), e nós vamos conhecer o “cotidiano” da protagonista ao longo do livro. Eu gostei disso, pois mostrou que a autora não tem medo já jogar tudo para a gente, sem criar um terreno para nos prepararmos para ela. Ela não quis uma preparação para entendermos como a história dela funciona, ela simplesmente foi lá e jogou em nós.

O que nos leva a outro ponto, de que sempre existe uma reviravolta. Ter muitas reviravoltas em uma história pode dar terrivelmente errado, mas assim como também pode dar terrivelmente bem, e foi com a última opção que ela resolveu trabalhar. Graças á essas reviravoltas, é praticamente impossível não engolir o livro sem vergonha alguma, pois é impossível de largar ele. Eu admito que eu tinha aula no dia seguinte mas ficava até quase meia noite e meia lendo, pois existia um imã que me impedia de soltá-lo! (Que minha mãe nunca leia essa resenha, amém)

Falando em reviravoltas, você lê o livro pensando que ele fica muito bem resolvido, e que a continuação (que já foi lançada!) é até desnecessário, até chegar ao final. O final tem a tão grande reviravolta que, sério, me deixou boquiaberto, além de que a autora criou uma tensão antes dessa última reviravolta que só nos destruiu ainda mais. Resumindo, o final é de tirar o fôlego e que é impossível esperar pela continuação.

Os personagens são bem construídos, principalmente a Callie. Apenas senti falta de uma explicação maior da doença de seu irmão, Tyler. A doença existe, está lá, mas ela é não é explorada em momento algum, e isso poderia ser bem mais explorado. Pode ser considerada a única “falha” do livro.

A história mostra muito bem o psicológico da protagonista. Claro, não é nenhum A Esperança da vida em questões psicológicas, mas o psicológico dela tá ali e bem retratado. A caracterização do cenário não foi tão explorada assim, mas nem vejo tanto necessidade, já que a história sem ambienta em Beverly Hills que sofreu pouca ou nenhuma modificação da atual, por mais que tenha a tal da Guerra dos Esporos que aconteceu antes da história começar. Aliás, seria super interessante algo sobre essa Guerra, pois ela foi mal explorada e daria um ótimo livro de ficção científica, pois a ideia de uma Guerra em que a maior arma são esporos é realmente interessante.

E é isso! Um livro onde a autora não tem medo de se arriscar, de deixar o leitor com raiva e de jogar tudo na nossa cara e ainda gostar da nossa cara de “quero mais”. Um livro incrível, recomendado para todos!

É isso! Até mais o/

Vídeo: A Jornada do Herói Descomplicada em 12 Passos – Cabine Literária

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s