Resenha| A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, de Stephenie Meyer (Conto)

Para fechar meu ciclo de leitura da Saga Crepúsculo, aqui está a resenha do spin-off da série! Aliás, esse livro é um conto.

 

box-saga-crepusculo-5-livros--7972-MLB5300225149_102013-O A Breve Segunda Vida de Bree Tanner/The Short Second Life Of Bree Tanner

Stephenie Meyer, 2010

Editora Intrínseca, 191 páginas

ISBN-13: 9788598078809

A Breve Segunda Vida de Bree Tanner – Pela primeira vez Stephenie Meyer oferece aos fãs uma nova perspectiva do universo de “Crepúsculo”. Na voz de Bree Tanner, uma jovem vampira integrante do violento exército de recém-criados que assola a cidade de Seattle no terceiro volume da série, “Eclipse”, somos apresentados ao lado sombrio da saga.

Bree vive nas trevas, sedenta por sangue. Não conhece sua verdadeira natureza e não pode confiar nos de sua espécie. Sua breve história acompanha a semana que antecede o confronto definitivo entre os recém-criados e os Cullen – a última semana de sua existência.

Assim que terminei Eclipse, fiquei ansiosíssimo para ler esse, mas me controlei e li Amanhecer antes. O principal motivo foi o fato de eu poder aprender mais sobre os vampiros da Stephenie Meyer, principalmente sobre os recém-criados, já que eles não são explorados nem em Eclipse e muito pouco em Amanhecer, só algumas partes em que a Bella focava sobre a sede, mas nada que chegasse perto da construção desse livro.

O livro é bem construído, e por ser um conto e por não estar no ponto de vista da Bella, senti uma mudança de narrativa. A principal mudança é que a Bree não narra falando palavras para deixar o texto pomposo. Mas, pelo fato do livro ser um conto, eu não senti a leitura fluir tanto, e também pelo fato de estranhar a escrita da Meyer, por mais que não esteja ruim, só poderia estar melhor.

Ele explora bastante a vida dos recém-criados, sempre focando na sede e no medo. Um momento interessante do livro é quando a Bree está com o Diego e ele começa a questionar se deixar a luz do sol tocar a pele é tão perigoso quanto o líder deles diz, até que ele vai por conta própria descobrir. Todo mundo sabe que, nesse universo, não é nada perigoso os vampiros ficarem na luz do sol, mas é interessante ver essa pequena alienação, pois realmente nos faz pensar que nem todos os vampiros são criados com um Cullen ao lado para ajudar eles.

A Bree é bem construída, e os outros dois personagens que tem aparições mais especiais também, mas não quanto. Um romance até começa a surgir, mas felizmente perde espaço, o que eu tomei como algo positivo.

Ao final, o livro é bom apenas para as pessoas que se interessarem pelo universo criado pela autora. Se você estiver aqui procurando algo para matar a saudade da história de Bella e Edward, você não conseguirá matar essa saudade, por mais que os dois apareçam na história.

É isso, e até mais o/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s